Quinta, 16 de Julho de 2020
92 98469-0313
Política Medida do Amazonas

Reabertura do comércio gera discussão em Parintins

O governo apresentou o plano que deve acompanhar a curva dos casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, porém a aplicação depende da redução do número de mortes.

31/05/2020 02h58
Por: Redação
Reprodução Internet
Reprodução Internet

Eldiney Alcântara | Especial CNA7
[email protected]

Esta semana o governo do estado do Amazonas anunciou a reabertura gradual do comércio a partir de 1º de junho. O decreto que mantém apenas o comércio de serviços essenciais no Estado perde a validade no dia 31 de maio. A medida é voltada, especialmente, para a capital Manaus, mas gerou discussão nos municípios, inclusive em Parintins.

O governo apresentou o plano que deve acompanhar a curva dos casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, porém a aplicação depende da redução do número de mortes.

Enquanto as decisões municipais não são anunciadas, o assunto gera discussão em Parintins, especialmente, no ramo comercial e empresarial. O setor foi o mais afetado pela pandemia devido às medidas restritivas aplicadas ao comércio.

A comerciante do setor de TV por assinatura, Thalyta Alves, acredita que essa reabertura do comércio deve acontecer, mas que precisa de regras de vigilância sanitária. “Eu sou a favor da reabertura, mas de forma gradual. Estamos lutando com esse inimigo invisível e a gente não pode dar abertura para que as coisas piorem. Todas as precauções sanitárias devem ser levadas em consideração, tanto em proteção pra gente enquanto comerciante, quanto aos nossos clientes”, ponderou.

No ramo de confecções e móveis, o empresário Adelson Albuquerque, afirma o fechamento do comércio gerou prejuízos, mas entende que medidas de segurança da população precisavam ser tomadas. Ele acredita que a reabertura vai reerguer o setor. “Nada deixou de existir pra nós como aluguéis, funcionários, encargos, tudo que se tem como obrigação não deixou de existir e nós estamos dentro de uma classe que foi extremamente prejudicada. A flexibilização da reabertura abre precedente que a gente possa retomar as nossas atividades e, com isso, podermos voltar a ter o direito de trabalharmos”, opina.

Do ramo da comunicação visual, confecção e turismo, o empresário Tarcísio Coimbra afirma que deve existir o cuidado com a saúde por parte dos comerciantes e maior conscientização das pessoas. “Nós acreditamos que a reabertura do comércio é possível desde que as empresas tomem todos os cuidados necessários para proteger a saúde dos seus clientes e também a população tenha consciência de sair o mínimo possível”, comenta.

Parintins vai discutir decreto de reabertura 

A Prefeitura de Parintins ainda não se manifestou de forma oficial quanto a decisão do governo estadual. O comitê de controle ao novo coronavírus em Parintins deve avaliar o caso e ver o que pode e o que não pode ser aplicado na Ilha Tupinambarana.

A coordenadora da Vigilância Sanitária em Parintins, Elaine Pires, informa que a decisão de efetivar essa ação no município será tomada de forma conjunta com participação dos diversos órgãos de segurança e saúde da cidade.

O secretário de Saúde de Parintins, Clerton Rodrigues, destacou que o comitê deve se reunir na próxima segunda-feira, 01 de junho, para discutir o assunto. Ele afirmou que a Prefeitura de Parintins vai avaliar o que será de mais seguro para a população.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Parintins - AM
Atualizado às 10h54 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 33°

27° Sensação
13.6 km/h Vento
46.6% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (17/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (18/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias