Casa de Palha café, restaurante e buteco
Alerta

Estudo no AM prevê 'pico explosivo' de Covid-19 para início de junho caso ocorra relaxamento no isolamento social

Dados foram analisados por grupo de dez pesquisadores da Ufam e da Fapeam.

19/05/2020 10h45
Por: Redação
Rua na Zona Leste de Manaus em maio, com movimentação de pessoas — Foto: Rebeca Beatriz/Rede Amazônica
Rua na Zona Leste de Manaus em maio, com movimentação de pessoas — Foto: Rebeca Beatriz/Rede Amazônica

Um estudo apresentado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) na manhã desta segunda-feira (18) prevê um novo pico de coronavírus para o início de junho em Manaus, ainda mais intenso do que o primeiro. A pesquisa cita “pico explosivo da doença no início de junho” caso o isolamento social seja amenizado.

Segundo a pesquisa, existem 85 mil pessoas infectadas pelo coronavírus em Manaus (cerca de 10% a 15% da população), e que qualquer medida de afrouxamento no distanciamento social pode representar aumento expressivo no número de pessoas contaminadas. Durante as semanas observadas, segundo a pesquisa, o nível de isolamento social era de 40%, considerado baixo.

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), até o momento, o número de casos confirmados da doença ultrapassa 20 mil, sendo mais de 10,4 mil só em Manaus, e mais de 9,9 mil no interior. Mas os dados da pesquisa “Curva Epidemiológica Covid-19 em Manaus” mostram um número 7 vezes maior no número de casos confirmados só em Manaus.

Os dados foram analisados por dez pesquisadores, divididos em dois grupos, que levaram aos mesmos resultados, segundo o pesquisador Alexander Steinmetz, do Departamento de Matemática da Ufam. O estudo foi feito com base no número de casos confirmados em Manaus pelo Governo até o dia 20 de abril e também baseado no número de óbitos e sepultamentos com dados obtidos pela prefeitura de Manaus e pelo Registro de Cartórios.

Foram avaliados e cruzados dados da FVS de 1,7 mil casos de covid-19 levando em consideração características como os primeiros sintomas, a data de internação e o tempo de recuperação dos pacientes. Com as medidas de isolamento social, houve uma queda na primeira semana de abril, mas segundo os estudos, Manaus ainda está longe de se ver livre da doença.

“A gente vê uma contínua e leve queda, bem lenta. No início de maio são 85 mil pessoas contaminadas. No final do mês teremos menos infectados, mas ainda terá um número muito alto, de 60 mil infectados. Isso representa perigo, uma situação explosiva em Manaus. Enquanto o número de infectados não diminuir, a gente não tem uma notícia boa. Se afrouxar qualquer medida de isolamento poderemos ter um novo pico em junho”, resumiu.

O pesquisador se referiu aos efeitos das medidas de isolamento social, que foram mais intensificadas no fim de março, quando foi assinado pelo Governo do Estado um decreto suspendendo o funcionamento de serviços não essenciais, em todo o Amazonas. Segundo a pesquisa, os resultados só surtiram efeitos nas primeiras semanas de abril.

Distanciamento e uso de máscaras

Com as medidas de isolamento social e o uso de máscaras recomendado à população desde o início de abril, segundo o estudo, o índice de contágio reduziu, mas não o suficiente. Foram registradas, no período analisado, em abril, 1,5 mil mortes por coronavírus, segundo a pesquisa. Este número poderia alcançar até 4 mil, segundo os dados analisados.

“Se não tivesse o isolamento ou o uso de máscaras poderia ter sido muito pior poderia ter visto uma situação bem pior. A gente viu 1,5 mil mortos a mais do que o normal, em abril. Sem as medidas, poderíamos ter visto mais 2.500 mil óbitos. As medidas salvaram 2,5 mil vidas.

O uso de máscaras pela população, em Manaus passou a ser obrigatório em 11 de abril. Além disso, o comércio segue fechado até o dia 31 de maio, de acordo com decreto de isolamento social.

A pesquisa mostrou, que estas medidas, mantidas, são a forma mais eficaz de combater a contaminação em massa do coronavírus na população.

*Com informações G1 AM

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Parintins - AM
Atualizado às 23h33
25°
Poucas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 22°
25°

Sensação

4 km/h

Vento

83.7%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas