Sexta, 05 de Junho de 2020
92 98469-0313
Saúde Cemitério

Crescimento de mortes por Coronavírus faz Parintins procurar outro lugar para enterrar vítimas

A prefeitura do município, no interior do Amazonas, já cogita um terreno para abrigar um novo cemitério, mas se mortes causadas pela doença continuarem crescentes, será antecipada a busca pelo local

18/05/2020 16h18 Atualizada há 2 semanas
Por: Carlos Alexandre
Crescimento de mortes por Coronavírus faz Parintins procurar outro lugar para enterrar vítimas

Carlos Alexandre | CNA7
[email protected]

Parintins (AM) – O país e o planeta sensibilizaram-se com as imagens das covas coletivas em Manaus (AM) para o sepultamento das vítimas do novo Coronavírus. O desespero, a dor e a despedida que não pode ser feita, do ente querido, fizeram parte do contexto que tomou conta das manchetes dos principais jornais do Brasil e do Mundo. No interior do Amazonas, na cidade de Parintins, apesar do grande número de casos positivos da doença, que chega a 673, segundo boletim divulgado nesta segunda-feira (18/05), ainda não existe a loucura dos grandes centros urbanos de instalação de câmaras frigoríficas e congestionamento de veículos funerários próximo ao cemitério.

Das 41 mortes registradas para o município de Parintins, 37 pessoas foram sepultadas no cemitério da cidade. A desobediência ao toque de recolher e aos decretos municipais e estaduais podem colaborar fortemente para o aumento de mortes. “Alguns jovens estão saindo das suas casas e quando voltam infectam pais e avós, pois eles não estão nas ruas”, disse o prefeito Bi Garcia, há duas semanas, no programa em cadeia de rádio.

O chefe do executivo municipal baseia-se nos dados que são apresentados diariamente pela Vigilância Epidemiológica, onde mostra que 80% dos óbitos no município são de pessoas com 60 anos ou mais. Nos dados oficiais são dois mortos com idade entre 20 e 29 anos, uma morte com faixa etária de 40 e 49 anos, 5 mortes de pessoas entre 50 a 59 anos e 32 mortes de idosos.

A maioria dos enterros das vítimas da covid-19 é feita durante à noite

 

Cemitério São José

Antes da Pandemia da Covid-19, o local já não tinha capacidade para enterros. No Cemitério Municipal São José, a maioria das vítimas do Coronavírus está sendo enterrada a noite. A possibilidade de o número de mortes aumentar leva a prefeitura de Parintins a buscar nova área para os sepultamentos, uma vez que o único cemitério da zona urbana não tem mais condições de abrigar novos enterros. De acordo com o diretor do cemitério, José Ribamar Roberto, são cavadas cinco covas nas áreas ainda disponíveis no campo santo. “A gente procura lugar onde pode cavar sepulturas, uma do lado da outra, aí quando completam as cinco a gente procura outro espaço para fazer as demais covas e assim a gente está sepultando”, diz o administrador

A Central de Notícias da Amazônia (CNA7) apurou e o diretor confirmou que uma área próxima ao campo santo poderá abrigar os novos enterros, mas ele não pode falar sobre o assunto.

 O secretário de obras Lázaro Ferreira, cuja a pasta é responsável pelo cemitério, nos respondeu por meio de nota. Ele afirmou que a secretaria fez o levantamento da situação do espaço público e repassou as informações ao prefeito Bi Garcia. A prefeitura municipal analisa o caso e estuda medidas para solucionar o problema de falta de espaço no cemitério.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Parintins - AM

Parintins - Amazonas

Sobre o município
Parintins - AM
Atualizado às 01h33 - Fonte: Climatempo
24°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 32°

24° Sensação
9.4 km/h Vento
73.9% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (06/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 29°

Sol com muitas nuvens e chuva
Domingo (07/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias