Casa de Palha café, restaurante e buteco
Adeus

Morre Padre Egídio: O Padre dos Pobres que dava nome as suas paróquias

Padre Egídio Mozzato morreu nesta manhã na Itália

16/05/2020 09h02
Por: Redação
Padre Egídio Mozzato
Padre Egídio Mozzato

Parintins (AM) – A Diocese de Parintins aos poucos vai perdendo os seus padres que foram pioneiros na atuação junto aos pobres. Todos eles sacerdotes italianos que integravam o Pontifício  Instituto das Missões Estrangeiras (Pime). Nesta manhã o padre Egídio Mozzato, 79, se juntou aos padres Francisco Lupinno, Sócio Pezzela e Padre Armando Rizza. Ele morreu em Rancio di Lecco, casa  do Pime na Itália.

A morte do padre segundo o Bispo dom Giuliano Frigeni aconteceu por volta das 6:30 da manhã deste sábado (16/05) Na Diocese de Parintins seus últimos trabalhos foram na então Área Missionária de São Sebastião, que carinhosamente ele chamava de "Itaúna Capital de Parintins" e em São Benedito que ele chamava de a “Pérola de Parintins”.

História

O Padre Egidio Mozzato, missionário italiano do PIME que atuou por mais de 40 anos na Diocese de Parintins, morreu neste sábado, 16 de maio, na cidade de Rancio di Lecco, na Itália. O bispo Dom Giuliano Frigenni comunicou à Diocese de Parintins a perda do sacerdote e disse não saber do que provocou a morte, mas adianta que não tem relação com a pandemia do Coronavírus.

“Caríssimos padres e diáconos comunico a triste noticia do falecimento do nosso Pe. Egidio Mozzato que estava em Rancio di Lecco onde vivem a maioria dos padres idosos ou doente graves do Pime. Não foi Covid 19 mas outras causas, estou aguardando mais detalhes dos superiores do Pime. Em particular peçam orações em Maués, Boa Vista do Ramos, Barreirinha, Itaúna e São Benedito, Catedral de Parintins onde mais serviu a nossa missão.Obrigado.Comunicado de D. Giuliano”, diz o comunicado.

Egidio nasceu em 1 de setembro de 1940 em Martellago, na província de Veneza e na diocese de Treviso. Aos 10 anos ingressou na casa de formação do Instituto em Treviso, cursando o ensino médio e continuando o Seminário de Monza para estudos filosóficos e secundários; prefeito de seminários menores em Treviso, Cervignano e Vigarolo, encerra a formação inicial com estudos teológicos em Milão, faz o juramento perpétuo em 22 de dezembro de 1967 e no ano seguinte, em 22 de junho, é ordenado sacerdote em sua cidade natal por Mons. Aristide Pirovano, assistido no altar por um de seus irmãos sacerdotes. “A alegria é o segredo do cristão”, ele escreveu na pequena imagem de lembrança daquele dia.

Antes de partir, ele atuou como vice-reitor no seminário do Instituto em Treviso e no ministério vocacional nas dioceses de Gorizia e Udine; em novembro de 1975, ele finalmente partiu para a missão na Amazônia brasileira, onde atuou em Maués, Boa Vista do Ramos, Barreirinha e Parintins, na Catedral de Nossa do Carmo e São Benedito.

Em uma carta aos amigos, que apareceu em Missionari del Pime, em maio de 2001, ele disse: “O que me faz feliz é, no domingo, ver a igreja superlotada de pessoas cantando, orando e ouvindo: elas sabem que domingo é o dia do senhor; até o bispo ficou impressionado ao ver uma igreja cheia de meninos, mesmo debaixo do altar. Aqui há vida, há alegria! Em sua oração, coloque também meu nome e obrigado pelo bem que você me quer.”

O funeral será realizado na segunda-feira, 18 de maio, às 9h30, na Casa PIME, em Rancio di Lecco, de forma privada devido a uma emergência de saúde. Como seu desejo, ele será enterrado no cemitério do Instituto em Villa Grugana.

Itaúna Capital de Parintins

Um dos orgulhos do sacerdote era ser líder dos mais pobres. E conseguiu quando atuou na área missionária de São Sebastião que atende os bairros do Itaúna I, Itaúna II, Paulo Corrêa e Bairro da União. “Itaúna é a Capital de Parintins”, diz Padre Edigio.

Ele construiu o Jardim do Edem espaço da residência sacerdotal, casa de oração, espaço cultura de formação e encontros. Além do sonho de construir a Igreja Matriz.

Sem dúvida nenhuma a morte de Padre Egidio deixa uma lacuna histórica enorme no trabalho social da Igreja Católica em Parintins. Padre Egídio, assim como Padre Armando Rizza (morto em 2006), atuavam de maneira forte com famílias carentes. Junto com Padre Benito Di Pietro, está vivendo hoje em Leco na casa dos Padre idosos do PIME, viabilizaram ajuda financeira a milhares de famílias que viviam na pobreza extrema em Parintins.

A metodologia era fazer famílias Italianas, católicas ou não, adotar uma família da Ilha de Parintins. Pois a política pública estadual e federal não chegavam, ou se chegavam era redistribuídos a todos, menos aos pobres. Com Padre João Andena ajudavam a distribuir roupas, leite, lençóis na cidade e interior. Metodologia implantada ainda no pastoral de Dom Arcângelo Cerqua e Padre Francisco Lupinno que prosseguiu com Dom João e Dom Gino.

Texto: Hudson Lima

Com informações site Parintins Amazonas, site Alvorada e Jornal Novo Horizonte

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Parintins - AM
Atualizado às 23h54
25°
Poucas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 22°
25°

Sensação

4.2 km/h

Vento

85.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas