Sexta, 24 de Setembro de 2021
24°

Pancada de chuva

Parintins - AM

Geral Crime

Áudio revela que militar que coordena Funai fala em “meter fogo em índios isolados” do Amazonas, diz a Folha

“Eu vou entrar em contato com o pessoal da Frente [de Proteção Etnoambiental] e pressionar. Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou junto com os marubos meter fogo nos isolados”, disse Henry

23/07/2021 às 10h23
Por: Redação Fonte: Folhapress
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

O coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Vale do Javari (AM), Henry Charles Lima da Silva, que é tenente da reserva do Exército, aparece numa gravação de áudio divulgado pela Folha de São Paulo, incentivando lideranças da etnia marubo, que habita a região, a “meter fogo” em indígenas isolados que venham a “importuná-los”.

“Eu vou entrar em contato com o pessoal da Frente [de Proteção Etnoambiental] e pressionar. Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou junto com os marubos meter fogo nos isolados”, disse Henry, durante reunião na aldeia Paulinho, em 23 de junho.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao áudio, o áudio mostra o conteúdo de uma reunião entre o militar e os moradores locais no dia 23 de junho.

Segundo a reportagem, semanas antes, conforme relatos do povo marubo,  uma mulher marubo teria sido raptada por índios isolados que têm circulado por áreas próximas da comunidade. Ainda de acordo com relatos, a mulher foi encontrada horas depois, em meio à mata, com os pés e mãos amarrados.

O rapto da mulher marubo, diz a Folha, teria provocado desgaste entre o povo marubo e os índios isolados. No áudio, todavia, não há nenhuma tentativa de um diálogo pacífico do coordenador Henry Lima  para solucionar o problema.

Leia trechos extraído do áudio

“São eles que estão saindo do território deles para importunar os marubos”, disse o coordenador no áudio.

“Não estou aqui pra desarmar ninguém, também não estou aqui pra ser falso e levantar bandeira de paz. Eu passei muito tempo da minha vida evitando a guerra, mas se a guerra vier, nós também não vamos correr. Se vierem na terra de vocês, vocês têm todo o direito de se defender.”

“Se eles [os isolados] cometerem algum delito, alguma ameaça a vocês, a gente tem de ver o que pode fazer pra poder parar”, afirmou o coordenador. “Eles já entendem. Já pedem cesta básica, já falam português, já têm contato direto com a frente, não se justificam certas atitudes deles.”

“A gente tem de tomar uma providência para evitar um mal maior. Eu não tiro o direito de vocês, independentemente da lei penal ou não, de defender o seu território, a sua maloca, a sua casa, o seu povo, a sua mulher, as suas crianças.”

“Não estou aqui pra desarmar ninguém, também não estou aqui pra ser falso e levantar bandeira de paz. Eu passei muito tempo da minha vida evitando a guerra, mas se a guerra vier, nós também não vamos correr. Se vierem na terra de vocês, vocês têm todo o direito de se defender”, falou para os representantes dos marubo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Amazônia
Amazônia
Sobre Notícias sobre a Amazônia!
Parintins - AM Atualizado às 04h55 - Fonte: ClimaTempo
24°
Pancada de chuva

Mín. 24° Máx. 30°

Sáb 30°C 23°C
Dom 30°C 24°C
Seg 30°C 24°C
Ter 32°C 24°C
Qua 37°C 25°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias