Domingo, 28 de Novembro de 2021
26°

Pancada de chuva

Parintins - AM

Especial Reportagem Especial

No dia de um ano de sua morte cinzas de Sávio são lançadas no Cantagalo

Esposa, filhas e amigos prestam homenagem lançando as cinzas de Geraldo Sávio nas águas do Macurany

26/03/2021 às 00h55
Por: Redação
Compartilhe:
Fotos: Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

Por Eduardo Gomes - CNA7 

Parintins (AM) - O cenário não poderia ser outro, o pier do balneário do Cantagalo. Sob um céu nublado depois de um dia de chuva, mais um ciclo foi completado e um desejo cumprido. Soltura de balões branco e dispersão das cinzas foi promovida por familiares e amigos do comerciante Geraldo Sávio que nesta quarta-feira, completou um ano de sua morte por complicações decorrentes da Covid 19. Ele entrou para a estatística como primeiro paciente atendido no Hospital Jofre Cohen e o primeiro a falecer no Amazonas. A dispersão das cinzas foi organizada pela esposa, Tatyana Vieira da Silva (38 anos). Duas dos quatro filhos de Geraldo, Thayene Cristine (23 anos) e Maria Eduarda (8 anos) participaram da homenagem e última despedida ao esposo e pai.

A escolha do píer do Balneário Cantagalo, às margens do Lago Macurany, foi revestida de um simbolismo. Entusiasta da pesca esportiva em Parintins, o local sediou o primeiro torneio de pesca esportiva de Parintins.

Familiares e amigos de Savio soltam balões com sua fotografia em sua homenagem. 

Inicialmente a dispersão de parte das cinzas – outra parte foi enviada aos familiares em Oriximiná, Pará, de onde era natural -  estava prevista para às sete horas da manhã, também com o caráter simbólico. É que segundo Tatyana era o horário que Geraldo Sávio reunia a família e amigos saia para pescar pelos rios e lagos da região. Uma chuva intermitente iniciada no final da madrugada impôs a mudança de planos. Restou a opção de esperar cessar a chuva, transferindo o evento para às 16 horas.

Leia também: Pandemia da Covid-19: Um ano de perdas, dor, medos e angústias 

Pouco antes das 15 horas os primeiros amigos e companheiro de pesca esportiva foram chegando ao Pier. Por volta das 16 horas, Tatyana Vieira chegou com uma caixa, de cor marron, denominada memorial Geraldo Sávio Silva. No interior, as cinzas acondicionadas em uma embalagem de vidro com rótulo em tons azuis com o nome do comerciante, fotografias dele em vida, várias iscas artificiais de pesca, um boné e outros pertences de Geraldo que ao final foram sorteados. Ao colocar a caixa na mesa, Tatyana desabou em lágrimas sendo amparadas por familiares e amigos.

Tatyana e Thayene se abraçam em meio às lágrimas em apoio mútuo pela perda do esposo e pai no dia de um ano de sua morte

A solenidade foi aberta e conduzida pelo radialista Fernando Márcio Machado Marques (41 anos), um dos amigos próximos e companheiro de pesca de Geraldo Sávio.

Coube ao pastor da 1ª. Igreja Batista de Parintins, Elmer Brelaz Lessa, dar o toque religioso da cerimônia.

Balões brancos com fotografias de Geraldo Sávio foram soltas pelos presentes, boa parte trajando camiseta de manga longa de malha, cuja estampa era o torneio de pesca.

Pastor Elmer Lessa durante cerimonia religiosa reunindo familiares e amigos no dia em que completou um ano de morte.

O momento mais pungente veio a seguir. Ao caminhar com a embalagem com as cinzas para lançá-las nas águas do lago, Tatyana consolou Maria Eduarda que estava em prantos, convidando-a para o lançamento. Tatyana, Thayene Cristine e Maria Eduarda, se posicionaram na escada do Pier. Foi o momento do cumprimento do desejo de Geraldo Sávio, a de depositar as cinzas nas águas de tons esverdeados do Lago Macury em meio às lágrimas, onde a emoção dominou todos os presentes. Cada uma despejou sobre as águas, as cinzas em tom claro. Sendo encerrada por Tatyana.

Depois as falas Tatyana Vieira e Thayene Cristine, agradecendo a presença dos amigos após a dispersão das cinzas, foram sorteados em forma de brinde como lembrança, itens que pertenceram a Geraldo. Ao final foi servido aos presentes, um lanche, outro momento simbólico. É que ao retornar das pescarias, Geraldo Sávio reunia com amigos para comer e beber recheadas de boas histórias, de pescador.

O ciclo de homenagens foi encerrada à noite com uma missa de um ano do seu falecimento na Catedral de Nossa Senhora do Carmo.

Fernando Marques e Tatyana durante as homenagens a Geraldo Sávio no pier do Balneário do Cantagalo

Saudade e homenagem justa

Para um dos amigos mais próximos de Geraldo Sávio, o radialista Fernando Márcio Machado Marques (41 anos), disse que o evento era resultante da saudade e de uma homenagem justa “por tudo que ele representou e representa”. “Ele deixou um legado na pesca esportiva".

“Ele nos ensinou e nos encorajou a fazer pesca esportiva em Parintins. Ele era o maior incentivador da pesca esportiva”, afirmou com certa dose de emoção ao falar do amigo e companheiro de pesca.

Para Fernando, Geraldo Sávio atuava na preservação das espécimes, em especial o tucunaré, um peixe muito apreciado pelos adeptos da pesca esportiva por ser um peixe “brigador”.

Fernando afirma que o comerciante sempre buscou incentivar a pesca esportiva realizando o primeiro torneio em Parintins.

“Perdemos um homem que lutava por esse objetivo de preservar o tucunaré em especial mostrando para os ribeirinhos que o peixe vivo ele era melhor que o peixe morto”, afirmou lembrando da iniciativa do amigo contrário a pesca predatória, incentivando a pesca esportiva não só em Parintins, mas na região como um todo. (Fotos: Eduardo Gomes)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Parintins - AM Atualizado às 23h15 - Fonte: ClimaTempo
26°
Pancada de chuva

Mín. 23° Máx. 32°

Seg 33°C 24°C
Ter 32°C 23°C
Qua 30°C 23°C
Qui 32°C 23°C
Sex 33°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias