Para o Brasil

Estrelas que brilham no coração do carnaval do Brasil

A jornalista Josene Araújo apresenta o perfil dos parintinenses que atuam no carnaval do Sudeste do Brasil

20/02/2020 09h40Atualizado há 2 meses
Por: Redação

Josene Araújo | Caldeirada (caldeirada.com.br)

O talento, a arte, a criatividade que o parintinense tem todos sabem que é dom divino. Nesta época do ano por todo o Brasil estão as marcas de um povo que busca alternativas fora de casa.  São alvos de holofotes e muitos elogios pelas gigantescas alegorias com robótica que eram vistas apenas em Parintins, no Festival Folclórico. Há mais de 20 anos que eles fazem o intercâmbio cultural no Carnaval. Geniais trabalhadores, diferentes homens e mulheres do maior celeiro de artistas do país: Parintins. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Sana Catarina, Belém e Parintins são alguns dos lugares onde a arte parintinense se revela.

Márcio Gonçalves é membro da comissão de Carnaval da Escola de Samba Mocidade Alegre 

 

O parintinense que virou carnavalesco

A maioria já possui histórico de muitas vitórias. Márcio Gonçalves está há 15 anos no carnaval paulista, consagrando-se carnavalesco. Em Parintins ele tem identidade com o Boi Caprichoso. No currículo, um ano na X-9 Paulistana, dois anos nos Dragões da Real e 12 anos na Mocidade Alegre onde é carnavalesco e possui quatro títulos. Com ele um grupo de 35 pessoas. “O que mais marcou foi o meu primeiro título estreando em 2009 como carnavalesco e me consagrando campeão do carnaval”, declara cheio de orgulho.  Em 2020 a escola aposta no enredo “Do Canto Das Yabas, Renasce Uma Nova Morada”.

O Artista Ney Meireles, o Neyzinho, chega há duas décadas em SP 

 

Há 20 anos Império de Casa Verde tem Ney Meireles

Há 20 anos no Império de Casa Verde Ney Meireles é responsável por seis carros alegóricos e um abre alas com 60 metros em toda extensão e 18 metros de altura.  Com ele uma equipe de 17 pessoas entre eles Nonoca Alfaia, escultor de mão cheia no Festival de Parintins. Artista de alegorias do Boi Caprichoso, Neizinho faz questão de agradecer a equipe de soldadores, escultores: Zico, Finote, Leo, Rondinei, Pedro, Jô, Wendel, Eduardo, Vandeco, Olhão, Clara, Charles, Boquinha, Rodrigo,Lucas, e Noquinha. O Tigre vem para o carnaval paulista com o enredo: “ Marhaba Lubnãn. Unindo as águas do Mar Mediterrâneo e do Oceano Atlântico, selando a alegria de uma nação Libanesa-Brasileira. 

Zilkson Reis é um dos primeiros nomes de Parintins a se notabilizar como carnavalesco de grandes escolas 

 

Zilkson Reis de volta ao carnaval paulista

A azul e branca da Zona Leste apresentará o enredo: “O presente da Deusa e o brinde da Águia”.  O desenvolvimento do enredo é do novo carnavalesco da agremiação, Zilkson Reis que está de volta ao carnaval paulista. O artista contabiliza no currículo trabalhos no Festival de Parintins entre 2007 e 2016, e produziu desfiles marcantes na Mocidade Alegre (sendo campeão em 2007) e Gaviões da Fiel (de 2009 a 2011 e entre 2014 a 2017). Em 2019 a Nenê de Vila Matilde ficou em 3º lugar no Grupo de Acesso 1, e por isso o empenho para conduzir a escola ao grupo especial.

No desfile deste ano, a Nenê de Vila Matilde aposta na história cerveja para retornar ao grupo especial. Desde 2009, a escola teve três quedas para o grupo de acesso.

“Assino o carnaval da Nenê, recebi o convite ano passado. E tenho uma equipe de Parintins trabalhando comigo o Joinha do Boi Garantido”, informa.

Ele assume também o carnaval da Reino Unido da Liberdade em Manaus.

Os agradecimentos são ao Presidente Rinaldo (Mantega), a diretora de Carnaval, Luciana, diretor de Barracão Branco, a toda equipe do Joinha de Parintins ( Barracão ), aos ateliês de fantasia, diretores de  harmonia, chefes de alas e em especial a comunidade Matildense por abraçar esse novo desafio”, agradece. 

Parintinense que trocou Parintins por São Paulo

Artista Joinha Marinho 

 

Joinha Marinho já reside em São Paulo há 22 anos. Ele começou na Escola de Samba Leandro de Itaquera onde ficou por 4 anos. Seguiu para a Peruche por um ano e um ano na Mancha Verde.

Em 2004 fechou com a Escola Unidos de Vila Maria onde permaneceu até 2015. O trabalho continuou em 2016 e 2017 entrou para a Escola de Samba Nenê de Vila Matilde, retornando em 2018 e 2019 pra Vila Maria. 

“Atualmente na Nenê onde Zilkson e eu estamos realizando um bom trabalho para voltar com a escola  para o grupo  especial  do Carnaval  São Paulo”, conta.

A oportunidade de trabalho encontrada em São Paulo pelo artista fez com que ele não retornasse mais a Parintins. “Nesse meio vi uma oportunidade de crescer profissionalmente, além dos trabalhos do carnaval, consigo trabalhar o ano inteiro com trabalhos artísticos tanto na capital como nas cidades mais próximas”, destaca.

Hoje ele vive com a família que é motivo maior de morar em São Paulo. “Juntos construímos bases para permanecermos unidos e não convivo mais com a distância de longos períodos, posso acompanhar de perto o desenvolvimento do meu filho”, ressaltou. 

Nesse tempo todo buscou profissionalização. “Fiz vários cursos para atualização nesse mercado e hoje sou técnico em computação gráfica e projetista digital, cursos estes que me fizerem evoluir e valorizar o meu trabalho”, destaca.

A saúde da família e dos pais é o maior sentimento do artista que vem a Ilha somente a passeio. Quanto ao Festival Folclórico de Parintins é sua escola de projeção. 

Parintinenses no enredo da Terceiro Milênio

Sorin Sena 

 

A Escola de Samba Estrela do Terceiro Milênio aposta no enredo que faz homenagem aos artistas de Parintins: “No coração da floresta nascem estrelas que brilham no meu carnaval”.

O desejo do carnavalesco Murilo Lobo é de muita paixão e amor. “A comunidade abraçou o tema vamos mostrar os artistas de Parintins como nunca se mostrou”, destaca.

Para isso levará para a avenida 50 artistas que trabalham em São Paulo e são parintinenses. Sorin Sena, artista do Boi Garantido é o responsável pelos carros alegóricos e se diz orgulhoso do trabalho que estão sendo concluídos. “Queria do fundo do coração que minha cidade ficasse orgulhosa de nós parintinenses. Estamos fazendo o impossível para agradar os nossos artistas dos dois bois”, fala Sorin.

Rel Tavares  (no centro ao fundo) e equipe 

 

Águia de Ouro desfila com parintinenses

Na Escola Águia de Ouro, Rel Tavares, Marlucio Pereira , Andrey Lima, Kednice, Vitor Macedo, Diego (pai da mata), Merenda, Nelson, Cirene, Penha e Evelin Robertinho Galucio estão desenvolvendo o tema  “O poder do saber. Se saber é poder… quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. O desfile deste ano é do carnavalesco Sidnei França, que estava nos Gaviões da Fiel. Entre as obras está o abre alas a gigantesca Águia que representa escola que ganha movimentos robóticos e sonorização. A equipe se mudou em agosto e só retorna após o desfile das campeãs. Um dos módulos alegóricos mais esperados é a Águia símbolo da Escola.

Tatuapé quer a volta do titulo com Agnaldo Souza

Artista Plástico Aguinaldo Souza 

 

Sétima colocada no último carnaval, a escola de samba Acadêmicos do Tatuapé tem no grupo de elite artistas comandados por Aguinaldo Souza do Boi Garantido que em 2020 defende o projeto  “O ponteio da viola encanta… Sou fruto da terra, raiz desse chão… canto Atibaia do meu coração”, escrito e desenvolvido pela terceira vez consecutiva pelo carnavalesco Wagner Santos. Na equipe serralheiros, escultores, aderecistas, pasteladores. A proposta é retornar o titulo para a Tatuapé, perdido no ano passado.

 Mag, Elinaldo tavares e Edd

 

Atual campeã tem três parintinenses brilhando.

Lenilson Bentes, o Mag, Eliandro Tavares e Ed Dudde são os parintineses que brilham na atual campeã do carnaval paulista na Escola Mancha Verde que pela primeira vez ganhou o título de campeã do carnaval em 2019. Escultura e pintura são  responsabilidades do trio. Em 2020  eles trazem o enredo “Pai, perdoai, eles não sabem o que fazem". A ideia para o samba veio de uma mensagem bíblica, que está no livro de Lucas, no capítulo 23, versículo 34. A escola pretende questionar os problemas da sociedade moderna, sem perder a alegria, a essência do carnaval. Os desfiles do Grupo Especial do carnaval de São Paulo de 2020 acontecerão nos dias 21 e 22 de fevereiro e a Mancha Verde será a quarta escola a se apresentar no primeiro dia de desfile.

Batucada e Marujada na X-9 

Já a X-9 Paulistana levará o enredo "Batuques para um rei coroado", a escola promete uma viagem cultural pelo Brasil, contando um pouco da batucada de todas as regiões e religiões do país. Parintins vai marcar presença com a Marujada do Boi Caprichoso e a Batucada do Boi Garantido. O peara Marcelo Bilela já confirmou que estará no desfile da escola. Pelo Boi Caprichoso estarão o presidente Jender Lobato e o presidente do Conselho de Arte Ericky Nakanome. A X-9 vai fechar o primeiro dia de desfiles à luz do dia e promete brilhar com materiais tecnológicos.

Manaus 

Em Manaus artistas contam história de Werner Botelho

Glaucivan e Equipe 

 

Em Manaus o artista Glaucivan trabalha na escola de Samba Vitória Régia, do Grupo Especial do Carnaval de Manaus e promete arrastar uma multidão para as arquibancadas do Sambódromo no próximo dia 19 de Fevereiro. Em homenagem à história do Mago das Penas, sendo 33 anos (dedicados ao Festival de Parintins), e 39 anos de carreira do artista plástico amazonense Wernher Botelho, um dos maiores talentos em confecções de fantasias do Brasil, a Verde e Rosa apresenta o enredo “Wernher Botelho é coisa nossa… O abuso é Verde e Rosa”, de autoria da jornalista e carnavalesca Islene Botelho, irmã do homenageado. “Werner fez muitos trabalhos pra Parintins, muito conhecido no mundo artístico, a historia vai contar desde o seu nascimento, a paixão pelo circo, o conhecimento e o mundo da arte que ele vivia”, conta Glaucivan. Ele comanda uma equipe de 25 pessoas a maioria do Boi Caprichoso juntando-se a venezuelanos, argentinos e outros que fazem parte da equipe. O diretor de carnaval da Vitória Régia é Fabrício Nascimento, 

Rio de Janeiro 

No Rio de Janeiro eles são os destaques com carros, fantasias e muita criatividade. Algles Ferreira e Gereca Pantoja (União da Ilha do Governador), Kenedy Prata( Salgueiro), Glemberg Castro (Beija-Flor),  Ferdinando Carivardo (Beija-Flor), Jucelino, Alex Salvador(Vila Isabel).

União da Ilha Algles e Gereca desenvolve carro da justiça e a construção do Brasil

Geremias Pantoja a esquerda e Algles Ferreira a direita com equipe no RJ 

 

 

Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: salve-se quem puder” é o tema da Escola União da Ilha do Governador que tem na sua equipe de alegorias Algles Ferreira e mais 7 parintinenses entre eles Gereca Pantoja. Eles trabalham a composição do carro 2 e carro 4 além de um tripé om uma águia que é o símbolo da escola. O diretor da Escola é Laila e o carnavalesco Cahê Rodrigues. “Mais uma vez a convite do Laila e do Fran e Cahê estamos desenvolvendo os bonecos do segundo carro que simboliza a construção do Brasil. Vai ter muita gente trabalhando , um túnel onde o outro carro é a serpente que simboliza  ajustiça”.

Beija-Flor aposta nas cores de Glemberg e robótica de Carivardo

Glemberg e Equipe Carivardo 

 

 

A Beija-flor não abre mão de ter na equipe Ferdinando Carivardo e os filhos e o artista Glemberg Castro. Disposta a se recuperar da 11ª colocação no último desfile, a azul e branca irá apresentar o tema "Se essa rua fosse minha", que será desenvolvido pelos carnavalescos Cid Carvalho e Alexandre Louzada. Com uma proposta de fazer um desfile alegre e poético, a Beija-Flor irá apresentar a trajetória do ser humano dentro da perspectiva das ruas, desde os tempos mais primitivos. Berg é responsável pela pintura de arte de toda a escola, além de fantasias e alegorias.

Vila Isabel tem Alex Salvador e Jucelino Ribeiro

 

Uma das revelações no carnaval do Rio em 2019 foi Alex Salvador do Boi Caprichoso que chamou atenção pela concepção de um índio gigantesco que jorrava água

Alex Salvador e Juscelino Ribeiro 

na avenida na escola de Samba Vila Isabel. Para 2020 a Escola trará o enredo: “Gigante pela própria natureza: Jaçanã e um índio chamado Brasil”. Alex está criando outra peça gigantesca, desta vez uma índia com 15 metros de altura que será o abre-alas da Escola. Na mesma escola está Jucelino Ribeiro responsável pela criação de uma comissão da Escola. Ele também assina trabalhos na Imperatriz Leopoldinense, São Clemente e Estácio de Sá.

O Mago Paulo Barros escolhe parintinese 

Estevão Gomes 

 

Na Unidos da Tijuca o mega artista de Parintins Estevão Gomes. Escultura, e pintura de todos os carros é responsabilidade do artista e equipe.  É com o Mago do carnaval Paulo Barros que Estevão está criando as peças do enredo “Onde moram os sonhos”. Para esse ano, o carnavalesco, como sempre, promete surpresas desde a comissão de frente.

Salgueiro com Kenedy Prata

Kenedy Prata 

 

O Salgueiro leva à Marques de Sapucaí em 2020 o enredo 'O Rei Negro do Picadeiro', do carnavalesco Alex de Souza, que homenageia o palhaço Benjamin de Oliveira. Ele completaria 150 anos. Na escola o artista Kenedy Prata que faz parte do contexto da Escola com pintura e alegorias.

"O circo passa na terra de Benjamin de Oliveira, que hoje é Pará de Minas. Ele se encanta com aquilo, mas como negro não podia entrar no Circo. Aí, ele pede para a mãe fazer broas de milho para vender na porta. Quando o circo desarma a tenda para ir embora, ele foge de casa com 12 anos. Ele apanha um bocado para depois virar o grande Benjamin", contou Alex de Souza carnavalesco.

Mestres salas e porta bandeira das mãos de Alfraney Cruz

Uma das Obras de Alfraney Cruz 

 

 

Outro que desponta é Alfraney Cruz com trabalho reconhecido em várias escolas em São Paulo.

Ele conta que começou com as fantasias pilotos da Escola de Samba Águia de Ouro. “Todas foram entregues e aprovadas pela comissão de carnaval e apresentada à comunidade. Após isso fiz casais de mestre sala e porta bandeira também já prontos só aguardando o momento do desfile”, conta o artista.

Atualmente Alfraney está fazendo fantasias para duas outras duas escolas. Uma delas é a Rosas de Ouro. “Uma escola que me acolheu de braços abertos. Estou fazendo destaque central e destaque de chão. A outra escola e Mocidade Alegre onde também eu tenho dois destaques do Abre Alas. Escola que também me acolheu de braços abertos”, revela o parintinense.

Vitoria vai de parintinense  no carnaval

Foto 16

 

Em Vitória no Espirito Santo Robson Nunes e equipe são responsáveis pela Escola Mocidade Unida da Glória. Os capixabas buscam em Parintins o talento dos artistas amazonenses para celebrar os 40 anos de história em 2020. "Oby - O imaculado santuário das lendas", que resgata e exalta a cultura e as crenças dos povos indígenas capixabas. A escola é a terceira a desfilar no sábado, dia 15 de fevereiro.

 

Floripa com dois parintinenses

Foto 17

 

No carnaval de Floripa também tem parintinense. Vitor Parintins que já mora há cinco anos em Florianópolis é diretor de alegoria que convoca um grupo de artistas para fazer parte do projeto. Entre eles Jota Cardoso, irmão do artista Makoy Cardoso. Nesse ano a Escola eles estão na escola União da Ilha da Magia  que está de volta ao palco principal do grupo especial do carnaval de Florianópolis em 2020. A Escola irá homenagear Valdir Dutra que estará completando 80 anos de vida, exaltando sua história e seus 60 anos de produções dedicadas ao Teatro Infantil.

 

O talento e a arte de Fabson Rodrigues na Mocidade

Fabson Rodrigues é um dos artistas mais respeitados da Mocidade 

 

Com oito anos de Mocidade Alegre, Fabson Rodrigues mais uma vez promete fazer bilhar o nome de Parintins e o seu talento no ateliê de figurinos. Com ele na equipe de nove pessoas, a primeira missão é criar os protótipos  de cada ala que vai para a avenida, por isso eles se mudam sempre no mês de julho.

 

“Aqui a gente faz de tudo um pouco. É o primeiro impacto que a escola tem. São dois meses de criação dos pilotos, mais reprodução, efeitos, teste de material custo”, ressalta.

São eles os responsáveis pelas fantasias de composição dos carros, ala coreografa e passistas, mestre-sala e porta bandeira.

Ele promete novidades na comissão de frente, africana.

 “Vai impactar bastante o nosso desfile, a comissão é o cartão postal, você já imagina quanto será bonito”, finaliza. Ele ressalta ainda o trabalho dos colegas Marcio Gonçalves e Neto Barbosa de escultura e pintura.

Marcelo Bilela representará o boi Garantido e Jender Lobato e Ericky Nakanome representarão o Boi Caprichoso na X9 Paulistana
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Parintins Parintins - AM
Parintins - AM
Atualizado às 23h53
26°
Muitas nuvens Máxima: 31° - Mínima: 25°
28°

Sensação

4 km/h

Vento

86.1%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas