Quarta, 30 de Setembro de 2020
92 991739585
Saúde Covid-19

Conheça os sinais da síndrome que atinge crianças e pode estar associada à covid-19

A infectopediatra Adriana Paixão explica quais são os sintomas da Síndrome Multissitêmica Inflamatória Pediátrica

03/09/2020 10h18
Por: Redação
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Pouco mais de seis meses após o primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus ser registrado no Brasil, ainda há algumas dúvidas sobre como o vírus se manifesta no corpo humano e quais são as sequelas deixadas por ele.

Casos crescentes da Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica (SIM-P) tem preocupado médicos e pesquisadores ao redor do mundo, já que a doença que atinge majoritariamente crianças pode estar relacionada com o coronavírus.

Em entrevista ao programa Bem Viver, da rádio Brasil de Fato, a infectopediatra Adriana Paixão, mestre em Ciências Pediátricas pela Unifesp, explicou que os estudos apontam que a síndrome é uma resposta do sistema imunológico ao coronavírus, com manifestações que ocorrem semanas após a infecção.

Ao tentar se proteger da inflamação, o sistema imunológico gera uma resposta exarcebada que pode afetar vários órgãos.

“Não é uma lesão direta do vírus. É uma resposta do organismo. Como é uma síndrome, não tem uma manifestação única. Ela pode se manifestar em vários órgãos. Geralmente precisamos de dois órgãos envolvidos, uma persistência de febre, mais do que três dias ou uma sorologia positiva para o coronavírus ou um PCR positivo”, diz, sobre os critérios para diagnosticar a condição.

No Brasil, segundo dados divulgados na primeira quinzena de agosto pelo Ministério da Saúde, foram registradas 117 ocorrências de SIM-P em crianças e adolescentes entre 7 meses e 16. Desse número, 9 vieram a óbito.

No entanto, no dia 25 do mesmo mês, a primeira morte de uma criança devido à doença foi confirmada em Pernambuco. Nesta segunda (31), dois casos também foram confirmados na Paraíba.

A infectopediatra, que atua no Hospital Beneficiência Portuguesa de São Paulo, afirma que além da febre persistente, vômito recorrente, manchas vermelhas no corpo, comprometimento respiratório e alterações gastro-intestinais estão entre os principais sintomas da síndrome.

Ela é taxativa ao falar sobre como evitar que as crianças e adolescentes manifestem a doença. “A melhor forma de prevenção no momento é não ser infectado pelo coronavírus. Como não se sabe ao certo nem quais são os perfis dessas crianças, não temos como prever quem são essas que vão evoluir para a Síndrome Inflamatória ou não”.

Ainda mais quando levamos em consideração a faixa etária menor, que sabemos que fica mais difícil ter esse controle. Quem realmente tem criança sabe o quanto é dificil deixar usando máscara adequadamente, evitar o abraço. Tudo isso deve ser levado em consideração pro retorno das aulas.

Leia mais Brasil de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Parintins - AM
Atualizado às 17h52 - Fonte: Climatempo
34°
Pancada de chuva

Mín. 23° Máx. 34°

33° Sensação
11.9 km/h Vento
25.4% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (01/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sexta (02/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias